Pest Guides

Morcego Pipistrellus

Pipistrellus pipistrellus

Aspecto

Morcego Pipistrellus (imagem)
  • 35 a 45 mm de comprimento. 3 a 9 g de peso.
  • Membros anteriores com 30 a 35 mm de comprimento e envergadura de asas entre 200 e 250 mm.
  • Pelagem castanha ou castanha-escura.
  • Os morcegos pipistrellus têm corpos pequenos, membros posteriores curtos e orelhas curtas e largas.
  • O morcego pipistrellus é a espécie de morcegos mais comum no Reino Unido e por toda a Europa, Norte de África e Ásia.

Ciclo de vida

  • Estes morcegos acasalam no Outono, mesmo antes de hibernarem, mas os óvulos das fêmeas são fertilizados apenas na Primavera. O processo é conhecido como implantação adiada.
  • Após o início do desenvolvimento do embrião, a gestação demora 6 ou 7 semanas e, normalmente, nasce apenas uma cria no Verão.
  • As crias de morcego são muito pequenas, cegas durante a primeira semana e não têm pelagem. Dependem do calor para se desenvolverem.
  • Os morcegos jovens vivem no dorso das progenitoras e alimentam-se exclusivamente do leite delas até conseguirem voar e caçar por si mesmos, o que geralmente acontece entre as três e as seis semanas de vida.
  • Os morcegos podem viver até 16 anos.

Hábitos

  • Os morcegos são os únicos mamíferos capazes de voar pelos seus próprios meios.
  • Vivem agregados em colónias. Durante o Verão, as colónias costumam instalar-se em árvores, caleiras, interiores de edifícios acessíveis por orifícios (apenas precisam de um espaço de 13 mm para passarem) ou em fendas de rochas.
  • Os morcegos pipistrellus hibernam no Inverno. Vão deixando de se alimentar gradualmente e procuram um local adequado para hibernarem, geralmente cavidades de edifícios e árvores.
  • Os morcegos alimentam-se de crisopas, pequenas traças, mosquitos e melgas, que procuram em águas paradas, pântanos, bosques e até áreas urbanas.
  • Costumam sair dos poleiros pouco depois do pôr-do-sol a passam a noite a procurar alimentos.
  • Exceptuando a sujidade provocada pelos seus excrementos, não causam outros danos nos edifícios que lhes servem de abrigo.
  • Não são agressivos, mas, como qualquer animal selvagem, podem morder para se defenderem se alguém pegar neles.
  • É importante saber que os morcegos e os seus poleiros são protegidos por lei em alguns países, sendo proibido danificar, destruir ou bloquear o acesso aos seus poleiros.

Particulares

0800 77 27 777

Contacte-nos

Lidar com a vida selvagem dentro e fora da sua casa